Blog do Multiuso

Há três anos fazendo de tudo um pouco

Dicas para estudar para Concursos Públicos.

Depois de alguns anos acumulando experiências em concursos públicos, sendo aprovado em alguns, e batendo na trave em outros, resolvi compartilhar com vocês um pouco do que aprendi:

Você é a primeira pessoa que tem que acreditar no seu potencial. Não espere motivação de amigos e parentes logo de cara. Até nisso você tem que ser o primeiro!

A grande jogada nos concursos públicos é dominar o power trio, apelido que criei para designar língua portuguesa, matemática e informática nível usuário. Se você dominar essas três matérias, haverá grande vantagem em seu favor, pois 99% dos editais cobram ao menos duas delas.

Independente das experiências didáticas ruins que você teve ao longo da sua vida, é necessário que você “goste” de todas as matérias que estão no edital.
Conheço muita gente que odeia a matemática, mas por que gente? Ela é tão certinha, tão exata!
Brincadeiras a parte, na minha humilde opinião, as pessoas não gostam de matemática porque ela não é ensinada direito.
Muitos professores que conheci apenas empurram a matemática garganta abaixo dos alunos.

Conheço ainda pessoas que afirmam: “…eu tinha ótimos professores de matemática, mas eu que era ruim mesmo…”. Pô, se você pensa assim, então se joga.

Falo por experiência que muitas dúvidas que eu tinha na época de escola não eram solucionadas, porque os professores deixavam minhas perguntas “em aberto”.

Certa vez, perguntei para um professor onde seria aplicada, na vida real, uma equação de segundo grau. Ele me respondeu que seria aplicada no vestibular.

A matemática por si só já é obscura para leigos. E quando aqueles que detém o conhecimento não conseguem iluminá-la, não haverá quem goste mesmo.

Confesso que hoje eu me garanto em matemática, mas nem sempre foi assim. Até os 15 anos, eu era “burríssimo” e nem conseguia sequer fazer divisão sem usar a calculadora (mentira, quando era divisão por 2 eu fazia de cabeça). Foi na época que estudei no SENAI, a professora de Matemática Aplicada, uma japonesa que se chamava Naoko percebeu essa minha dificuldade e me chamou na hora da saída. Fui até a sala dos professores e ela me deu uma apostila com os mais variados exercícios: regra de três, porcentagens, frações, equações. E cobrou que eu entregasse numa folha de almaço TODOS os exercícios, e prontificou-se a tirar dúvidas. Foi a glória, passei a gostar de matemática como se ela fosse feita de chocolate.

Há pessoas e pessoas, cada um aprende de uma forma, de um jeito. E o jeito que eu consigo aprender é com exercícios e com exemplos práticos.

Assim como um atleta treina para ser campeão, também é necessário que o concurseiro treine com exercícios.

Para entender plenamente a matéria, é necessário “visualizá-la”. No caso da matemática por exemplo, para calcular volumes, é interessante pegar copos, água, baldes, réguas e o que for necessário. Pratique isso.

Agora, três tipos de concurseiros que você não deve ser:

O poser (pseudoestudante):

O concurseiro poser ou pseudoestudante é aquele que quer mostrar aos outros que é esforçado nos estudos, porém ainda não convenceu a si mesmo do que realmente quer para a vida. Esse tipo de concurseiro geralmente anda com exemplares da folha dirigida para que os outros vejam o que ele quer e costuma gastar bastante dinheiro com livros nos quais ele sequer lê até a terceira página. Ele(a) costuma motivar-se quando a mãe/pai/namorada(o) lhe elogia para outras pessoas, dizendo que ele(a) irá passar em alguma prova em breve, mas a motivação passa rápido porque ele(a) não se identifica com as matérias propostas.

O traumatizado

O concurseiro traumatizado é aquele que até consegue ler uns livros, resolver uns exercícios, assistir umas videoaulas, porém quando o resultado não ocorre como previsto ele desiste perpetuamente. E as desculpas sempre são do tipo “…concurso público é farsa, eles encaixam amigos e parentes…” ou “…meu cunhado bem que me falou que é tudo combinado…”.

O fica pra depois

O concurseiro “fica pra depois” é aquele que sente-se motivado ao ver uma vaga pública promissora com salário bom, entra no site da banca, inscreve-se e até paga a inscrição, porém na hora de estudar ele deixa pra depois. Na primeira semana após o edital ele não estuda porque ainda tá cedo. Na segunda semana ele até lê o conteúdo programático
pra ver o que cairá, mas cansa rápido e deixa pra estudar depois. Na semana da prova ele cai na real que não estudou nada, e então abre todos os livros de todas as matérias de
uma só vez, achando que dará um “boost” cerebral. Aí bem no domingão da prova ele vê que não aprendeu nada e deixa o concurso pra depois.

Bem galera, espero que esse texto seja proveitoso e acrescente algo na vida de vocês. Se não for proveitoso, bem; mude de canal, hehe🙂

Uma resposta para “Dicas para estudar para Concursos Públicos.

  1. valdeir 16/07/2013 às 18:03

    Muito bem, adorei sua explicação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: