Blog do Multiuso

Há três anos fazendo de tudo um pouco

Objetivo na vida – pra que serve isso?

Hoje é o último dia de 2009, e todo mundo está em festa. Quer dizer, todo mundo não…

Alguns vão passar a virada de ano trabalhando, outros vão passar bebendo. Alguns irão comemorar a data chorando, outros estarão brigando em algum canto da cidade. Sempre vai ter alguém que não dá muita importância para essa data, e vai acabar dormindo. Tem alguns religiosos que repudiam tal comemoração, e abominam qualquer tipo de comemoração. Outros ajoelharão nos últimos minutos para orar e pedir a Deus muita saúde, prosperidade, livramentos, morte dos inimigos…

Algumas mesas estarão fartas com comidas que são símbolo do natal e do fim de ano, como peru assado, chester, tender, panetones, frutas, refrigerantes, cervejas, champagnes.

Outras mesas não terão tanta coisa assim, mas como essa época é maravilhosa para unir as pessoas, sempre tem aquele vizinho ou parente que vai fazer um churrasco e convida todo mundo. O cara chama a rua inteira pra entrar em sua casa, até mesmo aqueles que não conhece.

Quando dá meia noite, é o momento mais legal – os mais céticos e hipócritas chamam de momento mais falso -, onde todo mundo se cumprimenta, alguns choram mas sempre tem a queima de fogos.

Enfim, é o início de um novo ano. Todas aquelas datas comemorativas vão estar de volta, como carnaval, páscoa, dia do trabalho, dia dos professores, dia das mães, 7 de setembro, 1 de abril, 12 de outubro, seu aniversário.

Sempre vai ter aquele seu amigo gordinho que diz que esse ano vai pegar firme na academia.

Esse é o primeiro fim de ano que eu passo estudando. As 00:00 de 25 de dezembro eu estava dentro do meu quarto com o laptop ligado assistindo video aulas e pesquisando alguns exercícios de matemática. Hoje só vai ser diferente porque eu quero particiapar das comemorações e também quero comer bastante, mas a necessidade me faz querer estudar mais.

Coisa de louco? Eu chamo de determinação.

Certa vez um amigo disse que dentro do trem que embarcou do trabalho pra casa, tinha uma galera falando sobre fazer concursos.

Aí um cara disse pro outro que ia se inscrever em um concurso pra qualquer coisa que não lembro agora, mas se  houvesse 10 vagas, e tivesse 10 japoneses inscritos, ele nem ia fazer a prova.

Trata-se de determinação. Os japoneses em geral tem fama de inteligentes, mas isso é resultado de determinação e disciplina. Infelizmente o brasileiro gosta de levar algumas coisas que deveriam ser levadas a sério na brincadeira, como os estudos por exemplo. Geralmente quando o brasileiro leva fumo na prova, acaba fazendo piada disso e ainda ostenta o lema de que as desgraças precisam ser levadas na esportiva, com humor.

Esse meu post não tem o objetivo de ser auto-ajuda pra quem não sabe por onde começar quando quer estudar, ou algum incentivo para estudantes relaxados. Eu só tenho que dizer que, se você não estuda, alguém está estudando e vai ocupar alguma vaga naquela empresa multinacional ou faculdade federal que você poderia ocupar.

Meu objetivo na vida é bem simples: Estudar pra ser alguém.

Quero trabalhar para o governo, por isso vou estudar até não conseguir mais.

O que é melhor?

– Reclamar da morosidade dos órgãos públicos, que pagam bem aos servidores e esses não prestam um atendimento de tanta qualidade assim, mas estão satisfeitos com seu contracheque (vamos colocar valores entre R$ 1.200,00 a R$ 3.000,00 para cargos de nível médio);

– Reclamar da empresa que você trabalha, que paga R$ 600,00 (pra cargos de nível médio) e ainda exige que você trabalhe nos fins de semana, feriados, mudam sua escala contra sua vontade, fora aquele chefe que fica arrancando seu couro, ou aqueles clientes que não param de telefonar e mandar e-mail. Isso tudo sem falar do falso amigo que na sua frente é uma coisa, mas por trás fica tentando puxar seu tapete, além de sair contando pra todo mundo aquilo que era pra ser segredo.

– Estudar muito pra ganhar dinheiro honestamente, comprar uma casa própria, tirar aquele carro zero e sempre ter uma sobra de grana pra passear no fim de semana.

Bem, dessas coisas que citei, a primeira é inevitável. Por mais que você reclame, o serviço público é algo que você precisa e não tem como evitar. Desde que nasci, as pessoas reclamam do governo, e pelo visto vão continuar reclamando por muito tempo.

A segunda coisa que citei, é meio que uma faca de dois gumes, pois você reclama de tudo, mas se quiser pode pedir demissão e pronto. Mas quase ninguém faz isso, pois tem contas a pagar, e ficar desempregado não é uma boa.

A terceira situação seria a melhor solução para os dois primeiros  problemas, mas são poucos os que estão dispostos a se sacrificar estudar, porque sempre tem uma desculpa legítima – filhos, marido, esposa, trabalho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: