Blog do Multiuso

Há três anos fazendo de tudo um pouco

2010, logo ali, a alguns passos apenas

atravessando o desertoMuitas vezes em nossa vida nos deparamos com situações cotidianas que são prazerosas, outras são complicadas, mas tem algumas que parece que vem para nos parar.

Geralmente são situações que nos trazem a memória um deserto. É como se você em uma bela noite de lua cheia deita em sua cama para dormir, e no outro dia acorda com um solzão na sua cara, e quando se dá conta disso, está semi-enterrado, com areia entrando nos olhos, boca e nariz.

Todo aquele conforto não está mais presente, e quando você levanta da areia, a única coisa que enxerga no horizonte é mais areia e somente isso.

Nenhum oásis, nada de água, nenhum transporte, ninguém para conversar – só areia e um sol enorme queimando você.

As vezes é necessário que você trilhe um deserto sozinho, sem nenhum amigo pra conversar ou ajudar.

E pra piorar mais ainda, parece que um abismo puxa outro. Quando você aceita que tá em um desertão, percebe que outras coisas ruins vão acontecendo, e o fato de não ter nada em vista, só aumenta o desespero.

É justamente nessa hora que você se dá conta que existe fé, que existe um criador, um juiz misericordioso que é o único que pode ajudar – eu disse ajudar, não disse que ele vai vir com um helicóptero te tirar desse deserto.

Por mais que você tenha fé em Deus, ele não vai pegar leve só porquê te ama.  Porque é no deserto que você aprende a sobreviver. Se Deus desse a você tudo o que necessita, logo você ficaria mal acostumado, e no primeiro problema que aparecesse, logo você ia xingar Deus, ficar todo rebelde e duvidar da existência dele.

Pois é, 2010 vem chegando aí, e euacabei de abrir meu olho e percebi que minha boca tava cheia de areia – pra quem não entendeu, significa que meu deserto está apenas começando.

A nossa esperança mediante a própria falência é que Deus perdoa o que fazemos de errado, porque se fossemos depender do perdão de outras pessoas, seria melhor se enforcar com o cabo do mouse, porque a moda é não perdoar ninguém. Quanto menos você perdoa, significa que você tem mais personalidade e logo você é considerado normal. Agora do contrário, você é trouxa, acaba sendo estranho no meio da sociedade, um esquisito que perdoou alguém que fez alguma coisa de mal a você.

twisterQuando furtaram minha moto, desejei que houvesse um extermínio a todos os bandidos. Agora, me sinto mal por ter esse sentimento, porque nada que eu sinta irá trazer aquela twister de volta aqui pra minha garagem.

Espero que 2010 seja um ano de maiores conquistas a todos nós.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: